TODAS AS NOTÍCIAS
Heineken lança Kaiser Radler para agradar ‘quem não gosta de cerveja’

Com teor alcóolico baixo, de apenas 2%, a nova categoria da bebida no Brasil busca público jovem e ‘geração saúde’

kaiser radler
A Heineken lançou uma nova categoria de cerveja nesta quarta-feira: a Kaiser Radler, com 60% de suco de limão. A empresa não abre a estratégia, mas o produto menos alcoólico e com gosto de limonada revela, nas entrelinhas, que mira os jovens que não apreciam o gosto da cerveja ou a acham muito forte e enjoativa. A bebida tem teor alcoólico de apenas 2% – menos da metade do porcentual encontrado numa uma cerveja pielsen.

A diretora de marcas da Heineken Brasil, Mariana Stanisci, afirmou que o público da Kaiser Radler não tem a ver com faixa etária, mas admitiu que é mais fácil atingir pessoas mais jovens, que têm uma propensão maior a testar novos produtos. “O público-alvo é quem busca frescor, pessoas que têm vida ativa e que estão abertas a novas experiências de sabor”, disse.

A campanha publicitária da nova cerveja, feita pela agência Talent, terá a participação do apresentador Marcelo Tas, que já havia sido garoto-propaganda da Kaiser recentemente, quando a empresa lançou o barril de pressão de 4 litros. As peças publicitárias só serão conhecidas em dezembro e a campanha irá ao ar em janeiro - propositalmente no início do verão, clima propício para a venda de bebidas frias.

A empresa também não quer ligar diretamente a Kaiser Radler à imagem de esportistas, apesar de o próprio nome significar ciclista em alemão. Contudo, o próprio vídeo institucional do lançamento, apresentado à imprensa nesta quarta-feira, faz alusão ao ar livre, esportes e ciclismo, o que leva a crer que mesmo indiretamente, a Heineken quer abrir um canal de comunicação com a “geração saúde” que a cada dia ganha mais adeptos no país e busca uma alimentação mais equilibrada.

A bebida, oferecida nas versões long neck e lata, já está sendo comercializada no Brasil em supermercados, bares e lojas de conveniência.

A empresa não tem preço sugerido para o produto, mas o valor deve estar entre 1,30 real (preço da Kaiser tradicional) e 2,50 (valor cobrado por uma unidade Heineken em supermercados). “É um produto premium e escolhemos a Kaiser para estampar a Randler brasileira pelo seu tamanho – quinta maior marca em volume da Heineken – e potencial”, explicou Mariana Stanisci.

Expansão - Segundo Nuno Teles, vice-presidente de marketing da Heineken Brasil, até o fim de 2014 a versão Radler será lançada em mais 44 países. Desde 2007, quando a primeira cerveja da Heineken do tipo foi lançada na Áustria (Gösser Natur Radle), a categoria já ɠcomercializada em 29 países e responde por 10% do volume de cerveja produzido pela cervejaria. Entre as mais famosas estão Amstel (Holanda, Grécia e Espanha), Maes (Bélgica), Calanda (Suíça) Dreher (Itália), Sagres (Portugal), Pelforth (França), Fosters (Inglaterra e Finlândia) e Primus (Congo).

A versão brasileira da Radler contou com algumas mudanças em relação à europeia, como o limão: por aqui está sendo usado o limão Taiti e não o siciliano, como é usual em outros países. A primeira fábrica a produzir a cerveja é a de Araraquara, SP, mas outras devem se adaptar no próximo ano. A empresa não quis comentar os investimentos do lançamento da marca no Brasil.

 

Fonte: Veja On-line

Comentários

5 thoughts on “Heineken lança Kaiser Radler para agradar ‘quem não gosta de cerveja’

  1. eliane c m carvalho

    Gostei ela muito boa pois nao amarga e seu teor alcoolico e pouco e o sabor do limao muito bom pois essa cerveja ficou perfeita para nao gosta muito de cerveja.Aprovada perfeita,

    Reply
  2. Eliete C de Almeida

    Adoreiiii…. Lembra muito a Radler original da Alemanha… Eu tive a oportunidade de provar a cerveja quando morei na Alemanha….Parabéns …. Eu só queria saber o valor calórico dela… Abç

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Latinha se destaca em premiação de embalagens 10/10/2014

Quatro latas de alumínio para bebidas foram premiadas na categoria Ouro no Prêmio Abre da Embalagem Brasileira 2014. Como Embalagem Promocional, a grande vitoriosa foi a lata da cerveja Devassa que vibra quando é aberta. Foi utilizada entre outras latas convencionais para surpreender o consumidor, dentro da campanha “na primeira vez, todo mundo treme”. Outra [...]

Indústria do alumínio reivindica Reforma Tributária 10/10/2014

Uma reforma tributária com a unificação das alíquotas interestaduais dos impostos que incidem sobre a sucata de alumínio e uma tributação diferenciada para embalagens mais sustentáveis. Essas são propostas da indústria de alumínio para reduzir equívocos e distorções na tributação do material no Brasil. Atualmente, a sucata de alumínio é isenta de tributação dentro dos [...]

Ciclo de Debates Abralatas 2014 10/10/2014

Experiências internacionais de tributação sustentável Para uma discussão mais rica sobre tributação sustentável é preciso, dentre outras coisas, conhecer o que outros países já fazem a respeito. As boas experiências internacionais servem como subsídio não apenas para debates, mas também para que o Brasil possa analisar modelos de tributação verde de maior êxito no mundo. [...]

Pouco espaço 10/10/2014

Tributação sustentável recebe pouca atenção nos programas de governo dos candidatos à presidência A possibilidade de utilizar ferramentas econômicas para estimular o consumo e a produção sustentáveis, reduzindo assim o impacto ambiental dessas atividades, é estudada e praticada em muitos países, onde esse tema é discutido em vários setores da sociedade. Apesar disso, o assunto [...]